quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Vereda Brilhante

Beija tua linda morena, caro amigo.
Beija porque você a merece.
Por dez anos trilhamos veredas semelhantes
nos alegrando com as mesmas cores brilhantes,
cores do conhecimento aprendido
que nunca consideramos perdido
e que nos recusamos a manter guardado.


Beija tua linda morena, caro amigo.
Beija porque ela te merece.
A mesma Bíblia que nos fez amar a Deus
é aquela que não nos deixa proceder como ateus
é o árbitro que nos impede de celebrar
certos preceitos humanos determinados na Terra e "no ar".
Ainda bem que ela continua sendo nossa bússola!


Beija tua linda morena, caro amigo.
Beija porque vocês se merecem.
Respeito não se impõe, se conquista,
Moral não se encena, é parte do correto viver,
Integridade não é fachada, está para além da vista
Coerência não se finge, é fruto do diário proceder.
E é no temor a Deus que tudo isso converge.


Não acredito que te vais para sempre,
este mundo é redondo, ele dá muitas e muitas voltas.
Preservarei aquilo que contigo aprendi
mesmo na hora de armar uma revolta.
Estou triste que te vais agora,
mas não tão triste para onde voltas.

Que os braços da tua linda morena te acolham como sempre.
Aproveite as "férias" para desfrutá-lo bem.
Esperaremos com alegria pelo teu regresso
Pra que juntos trilhemos outra vez
as mesmas veredas semelhantes com cores brilhantes.


Em homenagem ao prof. Dr. Osvaldo Luiz Ribeiro. Colega de turma, colega de profissão, companheiro de veredas bíblicas, mais recentemente, meu coordenador, e pela convivência mais próxima nos últimos meses, passei a considerar como amigo. Impossível escrever algo para Osvaldo sem inserir a Bel nisso tudo, sempre acreditei que tu não serias metade do que és se ela não estivesse do teu lado todo o tempo. Casal que admiro pela sinergia, pela sintonia, pelo amor e pelo carinho que os une há tantos anos. Deus abençoe vocês. Com meu profundo respeito e abraço sinceros.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

HAIKAI: Vácuo

Vazio profundo tal poço sem fundo.
Porto seguro, onde a alma, em suspensão, repousa.
Gosto daqui.


quinta-feira, 16 de setembro de 2010

TRÊS MOSQUETEIROS

Amizade 
(Carlinhos Veiga e Rogério Pinheiro)


Amizade verdadeira
não se compra num mercado
nem se encontra pronta e feita
na medida do querer.

Verdadeiro amigo 
surge na harmonia, 
ritmo do coração
síncopes e pausas, 
notas dissonantes,
amizade é canção.



Amizade de verdade
não se pede num balcão,
não se escolhe em mostruário
não é mera opção.

É preciso tempo
pés nesse caminho, 
estender a sua mão,
emprestar o ombro,
enxugar os olhos
partilhar a emoção.

Vence tempo e espaço
conceitos e silêncios
na angústia é mais que irmão
É tesouro achado,
presente do Eterno,
Amizade é devoção.



Dedicado aos meus mosqueteiros de várias eras:
Dré & Vini,
 Samira & Edson.

Exupery - Exuberante

Há pessoas que possuem uma exuberância de beleza jorrando por  todos os poros, e através das coisas que falam, que escrevem, que não conseguem passar despercebidas. Eu sigo dois blogs do amigo de um amigo que é um poeta muito sensível e criativo. Suas poesias e crônicas misturam candura e profundidade com uma habilidade irretocável. Convido vocês a visitarem o texto intitulado "Príncipes, rosas e a arte do reencontro" do Thiago Azevedo no blog Descanso da Alma no qual ele deu o seu final para o a história de "O Pequeno Príncipe"  No Descanso ele posta as crônicas e no Manga e Poesia   ele posta seus lindíssimos poemas, tem inclusive o link para você baixar o e-book de poemas dele.
Leiam! É restaurador. É só entrar aqui na lista dos blogs que eu sigo (Meus amigos escrevem... e bem pra caramba)
E Thiago, parabéns pela exuberância dos seus textos! São encantadores. Um abraço!

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Cafuné na alma.

Chego em casa depois das aulas de hoje e encontro esse e-mail carinhoso de uma aluna. Ganhei o dia!


"Professora querida, suas aulas me fazem sempre repensar na minha postura como cristã. É difícil sermos espelhos de Cristo. E isso me fez pensar em uma musica muito linda que quero compartilhar com a senhora.
Espero que tambem a faça refletir, como me tem feito com suas aulas. Presta atençao no refrao dela... Bjaozaoooo da sua + nova aluna (CSP)"

Fica aqui pra te abençoar também.

BRILHAR POR TI – 
(Novo Tom)

Às vezes parece que ser um cristão
Não é fácil em meio à escuridão
Ainda mais se eu pensar que é minha luz
Mas a união com Deus brilho produz
Às vezes parece difícil entender
Que cristão é exemplo mesmo sem o querer
Por isso mesmo eu preciso orar
para que Deus me  ilumine e assim eu possa brilhar


Às vezes eu temo que vou fracassar
Pois eu sei que errei e continuo a errar
Mas  a minha luz parece extinguir
Meu Deus me dá forças pra prosseguir
Não importa o quanto eu tente me esforçar
Eu só posso vencer se ele me ajudar
Enquanto percebo, meu esforço é vão
O que devo fazer é segurar Sua mão

E quando minha luz parece vacilar
É só me unir àquela Luz que a todos faz brilhar

Senhor eu quero brilhar ti
Quando o mundo se apagar
Eu quero que através da minha vida
Alguém possa te enxergar
Faze com que mesmo sem palavras
Eu fale do teu amor
Eu quero brilhar por ti
Brilhar onde quer que for


terça-feira, 7 de setembro de 2010

Paraty! Meu lugar no mundo!

Paraty é meu lugar no mundo. Nesta terra estão guardados meus sonhos mais tenros, sempre volto a ela quando quero recuperar a capacidade de sonhar... bem vindos à minha cidade!

A postagem original que coloquei os slides é de agosto, mas hoje achei um poema que escrevi para minha cidade em Abril (24/04/2010), quando pisei  meu chão novamente, quando foram feitas as fotos que estão passando abaixo,  aqui vai ele:

Paraty
Lugar dos meus mais tenros sonhos
onde o amor cantava no meu coração
ou arteiro me puxava para dançar.
Minha alma saltita quando entro pelos teus portais.
Minha mente volta à juventude,
desejando que o tempo tivesse parado
e que  meus sonhos não tivessem desistido de mim.
Como se num piscar de olhos
se cumprissem os anelos do meu coração.

Para ti, Paraty,
minha saudade constante
meu espírito juvenil,
minha energia de criança,
minha gargalhada mais escandalosa,
e o carinho, mais profundo,
mais sincero, que o meu coração,
e o corpo de gente que pisou esta terra
consegue ter.


HAIKAI Minds

Acordes, melodias, notas, som ... silêncio.
Cruel memória, algoz de meu coração
caloroso, amante, terno, romântico, incurável, totalmente frágil.


sábado, 4 de setembro de 2010

Carinho à pequena

Uns fins de semanas atrás, passei por uma situação que além de mexer muito com minha sensibilidade, me deixou super "pra baixo". Nem tive forças pra resolver a questão no momento, tive que solucionar o problema em "3 prestações". Mas mandei um e-mail para uma pessoa que eu amo muito, pedindo pra ela me fazer um "cafuné virtual" e me mandar umas músicas legais.

Esta pessoa tem a capacidade carinhar minha alma com as canções que ela gosta. Sempre que ouvimos músicas juntas  eu me sinto imensamente bem. Ela não teve tempo de me mandar as músicas que pedi no mesmo dia (um domingo à noite), mas na segunda-feira, perto das 08 da manhã, lá estava aquele torpedo carinhoso (enorme!) chegando no meu celular e me fazendo tanto carinho naquela manhã na qual eu estava tão triste.

Hoje, limpando os excessos de informação do celular, encontrei o poema da tal canção daquela segunda-feira. Resolvi postar aqui porque não queria perder a memória deste ato tão lindo que encheu meu coração de alegria. Quem sabe abençoa vocês também.



Cai a chuva, levando embora a sequidão
vem trazendo na bagagem cheiro de chão
Grama verde, volta à vida e enche os olhos
nem é sombra daquela rude cinza tristonha,
nos canteiros de cada via.

Cai a chuva, metáfora de libertação,
Trazendo a cor às ruas secas pela aflição.
Faz brotar a fertilidade em cada sonho da tosca vida
exaurida pela espera de se molhar na verdade sem quimera.

Beba a água que não se acaba
e que acaba com a sede de tantas águas que nos secam
com as suas brasas.

Beba a água da limpa fonte
que engravida o chão desse horizonte,
pois Cristo é a chuva que seca essa fome 
(Céu na Boca - Setembro)